PRERROGATIVAS, UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA!

MATO GROSSO

Newsletter


Ir para opção de Cancelamento

Agenda de Eventos

Agosto de 2020 | Ver mais
D S T Q Q S S
# # # # # # 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31 # # # # #

Notícia | mais notícias

OAB-MT e TJMT debatem novas regras para pagamento de RPV'S

23/07/2020 11:00 | ESPERA REDUZIDA
Foto da Notícia: OAB-MT e TJMT debatem novas regras para pagamento de RPV'S

Foto: ARQUIVO

img    A diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) se reuniu virtualmente com o juiz auxiliar da presidência do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) e conciliador da Central de Precatórios, Agamenon Alcântara Moreno Júnior, na quarta-feira (15). No encontro foram debatidas as novas regras para o processamento e pagamento de requisições de pequeno valor (RPV’s).  
 
 
    Desde o mês de abril débitos judiciais das Fazendas Públicas estão sendo cadastrados e calculados pelo juízo da execução, diminuindo consideravelmente o tempo para expedição de RPVs. Recentemente o TJMT anunciou ter liquidado 8.100 processos que estavam represados.
 
    De acordo com o presidente da Comissão de Credores Públicos da OAB-MT, Carlos Rezende, grande parte das requisições vem do interior do Estado, que não tinha capacidade técnica para fazer os cálculos. “Isso foi solucionado com um sistema de fácil navegação, no qual são inseridas as características da sentença. Assim, todos os fóruns do Estado ficam aptos a realizar este trabalho, que não se acumula mais no TJMT. 
 
    Embora as requisições sejam pagas diretamente pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Fazenda e da Procuradoria Geral do Estado (PGE), o cálculo é feito pelo Judiciário. Neste contexto, a vice-presidente da Ordem, Gisela Cardoso lembra que a maior dificuldade que vinha sendo enfrentada por advogados e advogadas era o tempo de espera para o recebimento.
 
    Segundo o juiz, o sistema agora é utilizado por gestores e magistrados das 79 comarcas de Mato Grosso, que vêm sendo constantemente capacitados para manuseá-lo. “Se por um lado o TJMT, ao reduzir a taxa de congestionamento, vai melhorar sua posição no ranking nacional do CNJ, por outro irá atender com mais rapidez o cidadão, que muitas vezes necessita com urgência daquele recurso”, finaliza.
 
Assessoria de Imprensa OAB-MT
imprensaoabmt@gmail.com
(65) 3613-0929
www.twitter.com.br/oabmt
www.facebook.com.br/oabmatogrosso
Instagram @oabmatogrosso

Facebook Facebook Messenger Google+ LinkedIn Telegram Twitter WhatsApp