PRERROGATIVAS, UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA!

MATO GROSSO

Newsletter


Ir para opção de Cancelamento

Agenda de Eventos

Maio de 2021 | Ver mais
D S T Q Q S S
# # # # # # 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31 # # # # #

Notícia | mais notícias

OAB-MT homenageia membros do Judiciário pela atuação no combate à violência contra as mulheres

30/04/2021 15:00 | DIREITO DA MULHER
Foto da Notícia: OAB-MT homenageia membros do Judiciário pela atuação no combate à violência contra as mulheres

Foto: oab mt

imgEm reconhecimento às ações em defesa dos direitos das mulheres e contra a violência doméstica em Mato Grosso, a Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Mato Grosso (OAB-MT) prestou homenagem a quatro membros do Judiciário. A cerimônia virtual foi realizada durante a reunião do Conselho Pleno da Seccional, realizada na manhã desta sexta-feira (30), data em que se comemora o Dia Nacional da Mulher.

Receberam a homenagem a presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), desembargadora Maria Helena Póvoas; a coordenadora da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cemulher) do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso, desembargadora Maria Erotides Kneip baranjak; o juiz de Direito da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da comarca de Cuiabá, Jamilson Haddad Campos; e a titular do Juizado Especial Criminal de Várzea Grande, Amini Haddad Campos.

imgAo conceder a honraria, o presidente da OAB-MT Leonardo Campos reforçou a importância do tema e destacou a atuação dos homenageados como referência nacional que traz orgulho a todos os mato-grossenses. “Nos orgulhamos por seus esforços na defesa intransigente dos direitos da mulher. Homenageamos toda a magistratura mato-grossense na figura desses magistrados, em reconhecimento a todo o trabalho e os projetos desenvolvidos pelo Judiciário nos últimos anos, pois não existe Justiça Social sem igualdade de gênero”, afirmou.

A vice-presidente da OAB-MT Gisela Cardoso destacou o histórico de atuação de cada um dos homenageados e a importância do trabalho realizado para que a sociedade continue avançando. “Apesar de todo o trabalho e empenho, a violência contra a mulher continua e os feminicídios continuam. Toda ação para enfrentar isso e visibilizar essa questão é fundamental. Estamos juntos na busca por essa transformação social. Essa homenagem de hoje representa essa união de forças para mudar e a atuação de vocês é inspiração para essa luta diária ”, reforçou.  Já a presidente da Comissão do Direito da Mulher da OAB-MT, Clarissa Lopes, destacou a criação da Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica contra a Mulher de Cuiabá como um importante exemplo de construção coletiva que faz a diferença no dia a dia das mulheres em situação de violência.

A ocupação de espaços tradicionalmente masculinos pelas mulheres foi a tônica da fala da presidente do TJMT Maria Helena Póvoas. “Nós já conquistamos vários espaços e temos visto muitos outros espaços sendo ocupados, e esse é um dos caminhos para mudarmos essa realidade de violência”, afirmou ao agradecer. “Outro importante caminho é a denúncia, e incentivar outras mulheres a também quebrar o ciclo e denunciar os abusos sofridos, sejam físicos, morais, sexuais ou psicológicos”, completou a desembargadora.img

Para a desembargadora Maria Erotides Kneip, a homenagem recebida se estende às mulheres da Comissão de Direitos da Mulher da OAB-MT. “ A Ordem tem feito uma diferença enorme em todo o estado, lutando pela constituição da frente em defesa dos direitos da mulher e enfrentando de perto a violência contra a mulher. Fico feliz em ver elas levando esse enfrentamento a todos os municípios e todas as Comarcas”, pontuou a magistrada.

Único homem entre os homenageados, o juiz Jamilson Haddad reforçou a necessidade da união de todos em defesa dos direitos da s mulheres “me sinto muito feliz e duplamente honrado em estar sendo homenageado ao lado de mulheres extraordinárias. Esta é uma luta legitima, de todos, que passa pela defesa da pela dignidade da pessoa humana e impacta a sociedade em todos os seus níveis”, apontou o juiz.

Encerrando as homenagens, a juíza Amini Haddad falou sobre a necessidade de romper com processos históricos que promovem o silenciamento das mulheres. “As mulheres precisam ser ouvidas, ocupar espaços, discutir políticas públicas e precisam participar dos Poderes. Não há sociedade melhor, nem sociedade justa, sem igualdade. Trabalhamos com esperança que as futuras gerações encontrarão um mundo mais justo”, concluiu a juíza.

A homenagem encerra oficialmente a campanha promovida pela Ordem desde o início de março deste ano, denominada “Sou mulher. Eu me defino”.

--

imprensaoabmt@gmail.com

(65) 99610-6413
www.twitter.com.br/oabmt

www.facebook.com.br/oabmatogrosso

Instagram @oabmatogrosso



 





 


Facebook Facebook Messenger Google+ LinkedIn Telegram Twitter WhatsApp