PRERROGATIVAS, UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA!

MATO GROSSO

Newsletter


Ir para opção de Cancelamento

Agenda de Eventos

Setembro de 2021 | Ver mais
D S T Q Q S S
# # # 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 # #

Notícia | mais notícias

OAB-MT visita PCE para verificar salubridade nas celas mediante calor extremo

30/08/2021 13:58 | DIREITO CARCERÁRIO
Foto da Notícia: OAB-MT visita PCE para verificar salubridade nas celas mediante calor extremo
imgA Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT), através da Comissão de Direito Carcerário, visitou, nesta quarta-feira (25), a Penitenciária Central do Estado (PCE), para verificar a salubridade do ambiente e dos recuperandos, em decorrência do calor extremo que tem feito em Cuiabá, nos últimos dias.
 
A PCE é a maior unidade prisional de Mato Grosso e enfrenta superlotação populacional.
 
A visita foi feita a convite do juiz Geraldo Fidelis, da Segunda Vara Criminal da Capital. Também participou a presidente do Conselho da Comunidade da Execução Penal de Cuiabá (Comepec), Silvia Aparecida Tomaz.
 
O grupo observou em especial os raios I e VI e ouviu os detentos.
 
O juiz Fidelis ressaltou que Cuiabá é a Capital mais quente do país e na visita verificou-se a real necessidade de urgentes reformas no raio VI, para adaptá-lo à realidade climática local.
 
Nas celas do raio VI, que têm capacidade para 12 presos havia situações extrapolando o limite, com 14. Porém, de acordo com o juiz, a situação é pior em outros “cubículos” e a PCE “está em franca expansão, com novas alas sendo construídas, já adaptadas às características do clima cuiabano”.
 
No raio I, de onde surgiram denúncias de forte calor, falta d’água e insalubridade, a situação não foi confirmada. Havia água fresca e racionamento, já que isso ocorre, nesta época do ano, também extramuros.
 
A necessidade identificada foi a de reforma urgente na refrigeração dos cubículos do raio IV e a limpeza de manutenção dos exaustores do raio I e dos demais raios, que, embora estejam funcionando, não estão conectados à água, o que favoreceria a ambientação, ao trazer umidade, mas isso não está ocorrendo para não queimar a máquina.
 
O médico da PCE informou aos visitantes que seria necessário outro profissional, para dar conta da demanda.
 
Quanto à Covid-19, a unidade está zerada, ou seja, não tem nenhum caso suspeito ou positivo no momento, devido ao plano de imunização que priorizou o sistema prisional. Sendo assim, as visitas de familiares e amigos, que estão suspensas por medida de segurança sanitária, podem ser retomadas em breve.
 
Os detentos entregaram bilhetes, os chamados “beréus”, ao presidente da Comissão de Direito Carcerário da OAB-MT, Maury Borges da Silva. E ele ficou de encaminhar as demandas, após triagem, à Defensoria Pública ao gabinete do juiz Geraldo Fidelis e ao setor administrativo da PCE.
 
De acordo com o Dr Maury, essas visitas são importantes porque demonstram a preocupação do Juízo da Execução Penal, CONCEP e da OAB-MT de estar fiscalizando a real situação logística oferecida aos reeducandos. Verificando, sobretudo, se o Estado está assegurando as garantias constitucionais fundamentais.
 
Dentre os direitos e garantias fundamentais, a Constituição Federal proíbe as penas cruéis (art. 5º , XLVII , e , CF/88), e garante ao cidadão-preso o respeito à integridade física e moral (art. 5º , XLIX , CF/88). Como exemplo, alguns de direitos básicos: Direito a saúde; Direito à alimentação e vestimenta fornecidos pelo Estado; Direito a uma ala arejada e higiênica e Direito à visita da família e de amigos.
 
--
 
Keka Werneck

 


Facebook Facebook Messenger Google+ LinkedIn Telegram Twitter WhatsApp