PRERROGATIVAS, UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA!

MATO GROSSO

Newsletter


Ir para opção de Cancelamento

Agenda de Eventos

Outubro de 2021 | Ver mais
D S T Q Q S S
# # # # # 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 # # # # # #

Notícia | mais notícias

Bacharel, que era gari, ingressa na Comissão de Direitos Humanos da OAB-MT

24/09/2021 16:00 | À CONVITE
Foto da Notícia: Bacharel, que era gari, ingressa na Comissão de Direitos Humanos da OAB-MT
imgA Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB) formalizou nesta sexta-feira (24) o ingresso da bacharel em Direito Ketlly Cristina da Silva, de Várzea Grande, na Comissão dos Direitos Humanos da OAB-MT. A Resolução com a nomeação foi entregue na abertura da 8ª Sessão Ordinária das Turmas do Conselho da OAB-MT e 3ª Sessão Extraordinária do Conselho Pleno da OAB-MT. Ela se formou há um mês, no dia 23 de agosto, e antes disso trabalhava como gari.
 
“Achei muito interessante atuar na Comissão dos DH da OAB-MT e agradeço o convite, porque será uma experiência importante. Poderei ajudar pessoas em vulnerabilidade, que muitas vezes nem informação têm. A informação mudou minha vida”, diz ela, a primeira da família a ter diploma de curso superior. Ela é filha de uma diarista e tem dois irmãos, uma manicure e um servente de obra.
 
O pai de Ketlly morreu no presídio, quando ela tinha apenas 4 anos de idade, e surgiu daí desejo de estudar Direito, porque a mãe criou os filhos, sozinha, com a renda das faxinas, sem respaldo do Estado. Porém jamais pensou que conseguiria chegar ao ponto de poder realizar o sonho.
 
“Trabalhava e estudava. Não tinha dinheiro para transporte, então ia de bicicleta para faculdade. Não tinha dinheiro para o lanche, nem para material didático, mas ia me virando, foi difícil, não foi fácil”, relatou Ketlly, que agora se prepara para o Exame da Ordem.
 
A história de superação dela repercutiu e o prefeito a convidou para ocupar um cargo na Procuradoria Municipal de VG. “Mudei totalmente de ambiente. Ainda me sinto um peixe fora d’água. Tenho muito que aprender na Advocacia, estou apenas começando. Essas oportunidades, na Procuradoria, na comissão da OAB-MT são muito importantes. Com todo respeito aos garis, essa profissão é muito dura, trabalhar no sol quente, como braçal, na insalubridade. Então, avalio que minha vida está melhorando”.
 
Ela é casada, mãe do Isaque, de 10 meses, que é sua grande inspiração. “Tudo que faço é pensando nele, que eu seja exemplo para ele, mostrando que o esforço vale a pena”.O marido de Ketlly, que trabalha como repositor em um supermercado, também está animado para fazer faculdade, ainda não escolheu o curso.
 
Presidente da Comissão dos Direitos Humanos da OAB-MT, Flávio Ferreira, que fez o convite para Ketlly, entende que com a experiência de vida dela pode colaborar e muito com os serviços prestados pela OAB-MT à sociedade.
 
Presidente da OAB-MT, Leonardo Campos, parabenizou a jovem e deus boas-vindas. “A Ketlly tem uma história linda de vida e que nos inspira. Hoje é bacharel de Direito e logo estará aqui ladeando as nossas fileiras de advogados. Para nós é uma honra tê-la trabalhando conosco e nos ajudando a construir uma sociedade melhor e uma instituição mais forte. Tenho certeza que sua contribuição será imensa e relevante”.
 
--
Keka Werneck

 

 

Facebook Facebook Messenger Google+ LinkedIn Telegram Twitter WhatsApp